No Censo 2010, mais de 190 mil recenseadores visitaram 67,6 milhões de domicílios nos 5.565 municípios brasileiros. Neste site você encontra as informações sobre todas as etapas de realização do Censo 2010, com destaque para os resultados da pesquisa.

Quanto custa realizar o Censo? - O orçamento do Censo está calculado em R$ 1, 677 bilhão. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é uma instituição da administração pública federal, vinculada ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, e as atividades censitárias são previstas no Orçamento da União.

Como o orçamento do Censo foi calculado? - Um Censo é um empreendimento dispendioso em qualquer país, ainda mais no caso do Brasil com seus 8.512.000 km2 de território heterogêneo e, muitas vezes, de difícil acesso. O valor foi calculado levando em conta os investimentos necessários em infraestrutura de comunicação, aquisição de equipamentos, campanha publicitária, gastos com pessoal e custeio da operação. Desse valor, 67% serão gastos com pessoal, 19% com custeio e 14% com investimentos. O orçamento prevê ações entre 2008 e 2011, mas 70% do valor será gasto apenas durante os três ou quatro meses de coleta.

Desde quando o IBGE se prepara para o Censo? - O IBGE começou a preparação do Censo em 2007, e os trabalhos começaram a se intensificar em 2008.
Abaixo segue, de forma simplificada, o cronograma de ações que envolvem o Censo.

  • 2007: início do planejamento do Censo 2010;
  • Agosto de 2008: início da transformação da Base Territorial de meio analógico para digital;
  • Junho de 2008 a fevereiro de 2009: realização de testes e provaspiloto de questionário e sistemas;
  • Setembro de 2009: Censo Experimental;
  • Agosto de 2009 a fevereiro de 2010: aquisição de equipamentos complementares para a coleta do Censo (computador de mão) e outros;
  • Outubro de 2009 a março de 2010: recrutamento e seleção de pessoal temporário;
  • Março a julho de 2010: treinamento das equipes de coleta e supervisão;
  • 1º de agosto de 2010: início da coleta de dados (período de coleta: aproximadamente três a quatro meses);
  • Dezembro de 2010: divulgação dos primeiros resultados.

O IBGE realizou algum tipo de "teste" para o Censo? - Para realizar o Censo, é preciso se preparar com antecedência, planejar e testar os procedimentos para que na operação tudo funcione como esperado. No planejamento do Censo 2010, foram realizadas avaliações e análises dos censos anteriores, Testes Cognitivos e Provas-Piloto para temas específicos, como: Pessoas Portadoras de Deficiência e Populações Indígenas, entre outros.

O que é o "Censo Experimental"? - O Censo Experimental é uma espécie de ensaio geral do que ocorrerá no Censo Demográfico, sendo uma etapa crucial do planejamento para avaliar, aperfeiçoar e corrigir, se necessário, os procedimentos previstos. O Censo Experimental foi realizado no Município de Rio Claro (SP), nos Distritos sedes de Santo Antonio do Tauá (PA), Guaporé (RS), Fazenda Nova (GO) e o Distrito de Bonfi m da Feira do Município de Feira de Santana (BA), além de um setor de terra indígena (Aldeia Velha, localizado em Porto Seguro-BA), entre setembro e novembro de 2009, tendo como data de referência a noite de 31 de julho para 1º de agosto de 2009. Foram testados os questionários (entendimento da população às perguntas) e os itens logísticos (armazenamento e transmissão de dados, por exemplo).

Como foi escolhida a cidade na qual seria realizado o Censo Experimental? - Rio Claro (SP) foi a cidade escolhida para receber o Censo Experimental por possuir uma economia diversifi cada (agropecuária, indústria, comércio e serviços) e dispor de ensino superior, fatores que permitem ao IBGE testar os questionários em temas que se referem a trabalho, rendimento e educação.

O que é a Base Territorial? - O IBGE chama de Base Territorial o conjunto de mapas, com endereços, nomes das localidades, imagens de satélite e outros elementos que representam o espaço que o recenseador percorrerá para coletar os dados. O projeto de atualização da Base Territorial para o Censo 2010 começou com a digitalização dos mapas utilizados no Censo 2000, seguida pela integração das bases urbana e rural. Após a aquisição de imagens do Google Earth, do satélite japonês ALOS, ortofotos (fotos aéreas com alta defi nição), teve início a atualização da base propriamente dita.

A tarefa de associar os endereços aos mapas coube à rede de agências do IBGE, nos municípios com até 20 mil habitantes. Foram contratadas empresas de roteamento para associar mapas e endereços nos municípios com mais de 20 mil habitantes. O trabalho envolve equipes multidisciplinares do IBGE. A conferência da Base foi feita em abril e maio, durante a fase de pré-coleta.

O que é "setor censitário"? - O setor censitário é a unidade territorial estabelecida para fi ns de controle cadastral, formado por área contínua, situada em um único quadro urbano ou rural, com dimensão e número de domicílios que permitam o levantamento por um recenseador. Assim sendo, cada recenseador procederá à coleta de informações tendo como meta a cobertura do setor censitário que lhe é designado.

Existem quantos setores censitários no Brasil? - Para o Censo 2010, foi construída a Base Territorial, acima mencionada, a partir da qual o País foi dividido em cerca de 314 mil setores censitários.

Como o IBGE chega aos endereços das pessoas? - Durante a coleta do Censo, o recenseador percorre todos os caminhos do setor censitário, construindo a listagem dos endereços encontrados, que vai atualizar o chamado Cadastro de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE).

O que é a chamada pré-coleta e por que o IBGE a realiza? - A pré-coleta é o período durante o qual mais de 20 mil supervisores fazem a listagem dos endereços das unidades residenciais e não residenciais e a coleta das características do entorno - das quadras e faces, por exemplo, pavimentação, iluminação e arborização etc. Essas listagens serão associadas aos mapas dos setores censitários – posteriormente digitalizados, o que permitirá aos recenseadores conhecer com antecedência os endereços que terão de visitar. Esse trabalho ocorreu a partir de 12 de abril, nos municípios com mais de 1.500 domicílios urbanos; e 07 de maio, nos municípios com menos de 1.500 domicílios urbanos.

O IBGE respeita que definição de limites entre municípios? - Os limites entre os municípios são definidos pelos legislativos estaduais. Assim, a população recenseada residente em uma área em disputa entre municípios será incluída naquele município que, por lei estadual, abrange tal área.O IBGE respeita que definição de limites intramunicipais? Os limites intramunicipais (bairros, distritos) são definidos pelos legislativos municipais. Assim, naqueles municípios para os quais será possível ter dados intramunicipais, o IBGE o fará respeitando a legislação vigente.

Existem quantas coordenações de área e subárea? - Para cobrir cerca de 8,5 milhões de quilômetros quadrados do território brasileiro e seus 5.565 municípios, para fins da operação censitária, o IBGE criou 1.283 subáreas (agrupamento, em média, de cinco municípios), distribuídas em 222 áreas. Cada uma dessas subáreas terá uma Coordenação que se reportaráà sua respectiva Coordenação de Área. Cada Coordenação terá um profissional do IBGE como responsável durante os trabalhos do Censo.

Como garantir que o recenseador visite a área que lhe é devida e não a de outro recenseador? - Os aparelhos nos quais os dados serão armazenados utilizam a tecnologia Sistema de Posicionamento Global (GPS, na sigla em inglês), o que permite ao IBGE assegurar que todo o conjunto do território nacional será recenseado e que cada um dos recenseadores visitará a área que lhe é devida, já que cada um dos aparelhos estará programado para funcionar no local previamente estabelecido, além do acompanhamento permanente das equipes de supervisores responsáveis pelo trabalho de coleta dos recenseadores.

Como saber se o recenseador efetivamente aplicou os questionários nos domicílios que deveria visitar? - O acompanhamento do trabalho do recenseador será realizado em tempo real. As informações por ele coletadas serão baixadas no Posto de Coleta para um sistema de indicadores que permite o acompanhamento da evolução do trabalho. A partir daí é feita uma análise que permite avaliar se as informações coletadas estão de acordo com intervalos de valores esperados e se o prazo previsto está sendo cumprido. Além disso, há um plano de supervisão para acompanhamento e monitoramento do trabalho do recenseador, ondeé avaliada também a correta aplicação dos questionários.

Que tipo de domicílio o recenseador tem mais dificuldade de visitar? - O IBGE supõe que os moradores de condomínios de luxo e de áreas violentas sejam os mais difíceis de serem recenseados. Os primeiros, pelas restrições impostas à presença de pessoas estranhas ao dia-a-dia dos condomínios; os segundos, pela dificuldade de garantir a segurança do recenseador. E, em ambos os casos, devido à dificuldade de encontrar os moradores em seus domicílios nos horários habituais de trabalho.

Como o IBGE se preparou para lidar com as dificuldades de recensear os moradores de condomínios? - O IBGE preparou uma campanha de divulgação voltada para as administradoras de condomínios, síndicos e porteiros, com explicações sobre a importância do Censo. Tal material também traz informações sobre como os recenseadores podem ser identificados – garantindo a segurança dos moradores de cada condomínio e/ou casa independente.

Como o IBGE se preparou para lidar com as dificuldades de recensear os moradores de áreas violentas? - Para o recenseamento da população que vive em áreas urbanas com altos índices de violência, o IBGE coloca em prática algumas iniciativas. No caso do Rio de Janeiro, por exemplo, foram criados pólos de trabalho específicos para os moradores desses locais se inscreverem no Processo Seletivo de recenseador.

Como o recenseador poderá ser identificado? - O recenseador poderá ser identificado através de sua vestimenta (colete e boné do Censo 2010), pelo aparelho de coleta de dados (PDA) e por seu documento de identidade (com nome e foto). O IBGE dispõe de um número de telefone gratuito (0800-7218181) para o qual a população poderá ligar para conferir se a pessoa é mesmo o recenseador do IBGE.

O recenseador pode fazer visitas durante os finais de semana e noites? - Sim. É o recenseador que organiza seu horário de trabalho a fim de conseguir recensear todos os domicílios de seu setor censitário. Caso ele não consiga encontrar moradores durante o horário comercial, poderá ter que fazer as visitas no horário noturno ou mesmo durante os finais de semana.

O recenseador precisa entrar na casa do entrevistado para aplicar o questionário? - Não. Caso o morador se sinta mais confortável/seguro em responder na parte externa do domicílio, poderá fazê-lo.

O IBGE exige documentos que comprovam as informações fornecidas pelos entrevistados? Como saber se elas são verdadeiras? - Não, o IBGE não exige documentos que comprovem a veracidade das informações prestadas. Não à toa, o Instituto desenvolve várias iniciativas de esclarecimento da população acerca da importância de responder corretamente ao questionário.

As pessoas são obrigadas a responder o Censo? - Fazer o Censo 2010 é uma responsabilidade do IBGE e também da sociedade que, ao colaborar com o recenseamento, cumpre seu papel de cidadã. A Lei n. 5.534, de 14 de novembro de 1968, dispõe sobre a obrigatoriedade de prestação de informações estatísticas. O texto do Art. 1º. estabelece que toda pessoa natural ou jurídica de direito público ou de direito privado que esteja sob a jurisdição da lei brasileira é obrigada a prestar as informações solicitadas pelo IBGE, visando à execução do Plano Nacional de Estatística (Decreto-Lei nº 161, de 13 de fevereiro de 1967, Art. 2º., § 2º.).

Se alguém não quiser responder, será alvo de alguma sanção/ punição? - De acordo com a Lei nº 5.534, de 14 de novembro de 1968, a "não prestação de informações nos prazos fixados" gera multa de até 10 (dez) vezes o maior salário mínimo vigente no país. O pagamento da multa não exonera o infrator da obrigação de prestar as informações e fica dispensado do pagamento da multa o infrator primário que prestar as informações no prazo fixado no auto de infração. Todavia, o IBGE compreende que as informações prestadas são parte do processo de cidadania e que os dados fornecidos pela compreensão da importância desse trabalho para o planejamento e desenvolvimento da nação serão sempre mais úteis.


© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística